Return to site

Pequenas empresas derrubam produtividade brasileira, diz Ipea

A boa notícia: esse jogo pode virar facilmente!

· industria 4,produtividade,inovacao,TOC,vantagem competitiva

"The way to improve the performance of an organization is by focusing on local improvements that have a global impact." —Eli Goldratt

As pequenas empresas são as principais responsáveis pela baixa produtividade brasileira, segundo estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), que constatou que há uma lacuna grande entre o nível de produtividade das grandes e médias companhias e o das de pequeno porte.

Até 2012 essa diferença era de 73%!

O recente período de crise econômica, não contemplado na pesquisa, poderá ter agravado a situação, avalia Mauro Oddo, pesquisador do Ipea responsável pelo estudo.

  • O aumento da informalidade nos últimos anos é um dos fatores que pode ter reduzido ainda mais a produtividade das companhias menores.
  • "O universo informal não é contemplado por políticas públicas, não oferece qualificação aos trabalhadores nem utiliza linhas de crédito. Isso reduz a possibilidade de a empresa inovar e desenvolver seus processos internos."
  • Mesmo as empresas regularizadas apresentam um alto grau de informalidade –o que o estudo chama de semiformalidade. É o caso das companhias que fazem caixa dois ou não assinam a carteira de seus funcionários.
  • Outro problema do setor é que, embora existam muitos programas e entidades governamentais voltadas às pequenas empresas, falta direcionamento aos projetos e há uma escassez de dados para analisar o segmento.

Embora haja uma grande heterogeneidade e diversidade, o estudo constata que, mesmo entre as pequenas, há empresas com nível de competitividade e de inovação equivalente ao das grandes e ao de países desenvolvidos.

Entre 2009 e 2012, 53% dos lançamentos de produtos inovadores vinham de companhias de pequeno porte.

Uma saída interessante para que as PMEs consigam expandir sua competitividade é um maior investimento em inovação direcionada ao mercado interno, avalia Oddo.

"A inovação não precisa ser algo necessariamente de alta tecnologia. Faltam soluções que atendam às necessidades nacionais."

É aqui que reside a boa notícia: esse jogo pode virar facilmente!

Modelos de gestão, inovações e tecnologias já dominadas, mas agora acessíveis e focados, aplicados a processos tem se apresentado como um novo capítulo nessa triste história de baixa produtividade.

Gestão baseada no fluxo, contabilidade de ganhos (e não de custos), internet das coisas, inteligência artificial, e outros termos ainda desconhecidos de muitos, têm provocado uma revolução no mundo dos negócios.

Todos os negócios, independente do setor, tamanho ou local onde estão instalados estão ou serão impactados por essas inovações e novos modelos de negócios.

E você, fará parte desse grupo destacado pelo estudo do Ipea ou se juntará às empresas que estão inovando e crescendo?

Se ainda não sabe como, fale conosco!

Fonte: adaptado de http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/10/1927951-pequenas-empresas-derrubam-produtividade-brasileira-diz-ipea.shtml

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly